DNA Strand

O circovirus Porcino Tipo 2 (PCV2) é um agente patógeno viral de porcos que está envolvido em uma variedade de doenças clinicas e síndromes. Muitas fazendas têm uma elevada soroprevalência e, geralmente, a doença clínica diretamente associada ao PCV2 não é muito comun. No entanto, na infecção subclínica, a presença de PCV2 pode ser responsável por perdas de produção, principalmente devido ao retardo do crescimento e à redução do ganho de peso médio diário.

Na forma aguda ou sistêmica (doença sistêmica associada ao PCV2) a perda de peso e o desperdício podem levar ao tempo prolongado de venda, resultando em perdas econômicas significativas. Mesmo que a morbidade seja uma media moderada de cerca de 10%, a mortalidade de porcos com sinais clínicos pode ser bem superior a 50%. Além dos sinais respiratórios observados em porcos mais jovens, a infecção de porcas com PCV2 pode levar a perdas reprodutivas significativas, principalmente devido a abortos tardios, nascimentos mortos e nascimento de leitões muito fracos para sobreviver.

En muitas das síndromes da doença observadas clinicamente, não está bem claro exatamente o papel que o PCV2 desempenha. Fatores ambientais como superlotação, presença de otros agentes patogênicos e a má ventilação, demostraram estar bem envolvidos nessas doenças multifatorias. O controle do PCV2 é auxiliado pela disponibilidade de vacinas eficazes que demostraram gerar uma boa resposta immune. A vacinação parece ser capaz de controlar sinais clínicos e diminuir as perdas econômicas associadas a eles.

A reação em cadeia da polymerase (PCR) é usada para detectar a presença do vírus em amostras de soro, sêmen bruto e fluido oral. O PCR é um método rápido e preciso para testar a presença do vírus em um animal individual ou em uma pen-based sample. Geralmente, aceita-se que apenas cargas elevadas de vírus sejam associadas à doença clínica manisfesta. Os resultados do teste de PCR ajudarão na determinação do titer do vírus. O tempo de resposta geral do teste é no dia seguinte a partir do recebimento.

Informação de Produto

Envio de Amostra

Formulário de Submissão

Tipos de amostra aceitáveis:
Soro e sêmen cru (pode ser agrupado ou executado individualmente), ou amostras de fluido oral (executados individualmente).